Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘diversão’ Category

Momentos que marcaram as atividades profissionais em minha vida, feito com muito carinho.

elissss

 

Retrospectiva_psa_elislucien

Anúncios

Read Full Post »

…é presentear minha família e meus amigos com a minha amizade.

Quero presentar com algumas fotografias mais amadas por mim.

“Um grande beijo e um abraço mocoronga”.

Elis Lucien

Read Full Post »

rumonorteDe mala às Artes é um espetáculo de palhaços criado para ruas, praças e qualquer lugar onde as pessoas queiram rir e se divertir com as aventuras de Pedro Malasartes. O astuto e justiçeiro personagem é conhecido no mundo inteiro por zombar dos poderosos, dos egoístas, dos muquiranas e dos presunçosos defendendo os fracos e oprimidos.

Apresentação

Dia: 15 de Agosto

Praça 7 de Setembro, Alter do Chão.

Read Full Post »

elisdebaixodalona

Segundo um dicionário escolar das estantes da vida, diz que Cultura é “desenvolvimento intelectual, sabedoria, conhecimento”. Então, acho que tenho conhecimento de causa para falar um pouco de cultura. Quando me dei conta, tava eu trabalhando na cultura de meus pais – artistas populares. Uma era sonhadora, artista de rua, aprendeu um pouco da poesia no banco da escola e diga-se de passagem um ótimo banco (escola Santa Clara, naquele tempo da besteira, internato para meninas boazinhas) adorava ler, filosofar entre tantos livros, que lia e eu nem thum!!!O Outro meu pai, músico – e que músico e um pai bom! Esse veio de berço, como dizia minha bisa Eduvilda Bibiana Barbosa, orgulhosa do neto, meu pai é de linhagem de músicos mocorongos de pés descalços, neto do Prof. Luiz Barbosa, sobrinho do Zé Barbosa outro professor de música extraordinário (lembro das manhã de todos os dias, aulas de violão, sax, clarineta, flautinha doce, que de doce não tem nada e claro não posso me esquecer do bumbo, nossa!!Essas aulas no horário mas gostoso, às setes horas, que saudades) Meu meu tio era maravilhoso, a maioria do povo que toca hoje nas bandas de Santarém, passaram por ele e posso fazer um trocadinho: “Ele era o cara pra ensinar”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Continuando a minha cultura. Já disse né, nasci debaixo da lona de circo (foto acima, sou eu debaixo da lona de meus pais), acreditem é verdade. Minha mãe, adorava interpretar grandes pensadores. Num dia desses da vida encontrou um certo palhaço de nome “Cartola” e aí não deu outra, fizeram um grupo e começaram a ganhar uns trocados nas praças, show de aniversário e aí ela nunca mas deixou de atuar nas artes circenses e teatrais. Mas, isso não é tudo. Montou um pequeno “pinico sem tampa” um circo sem cobertura, só com o pano de roda, eita povo corajoso. Pois é! Cultura circense sei um pouco, aprendo a cada dia, a linguagem do teatro aprendi com eles, a questão da projeção de voz, postura e claro entender a platéia que é o fundamental. A cultura de música ficou só no ouvido, o teatro já fiz na juventude, a dança sempre adorei, a arte circense amo de paixão (foto sentada na lona circense), respiro até hoje.

E que venha o conhecimento!

 

 

Read Full Post »

Comunicação na ponta nas nuvens!Epa!Essa expressão não tá soando um pouco estranho, não seria na ponta do lápis ou na ponta da língua. É isso mesmo, mas precisamente nas nuvens uma tecnologia de ponta utilizada à quatro anos no Brasil e que só agora chega com um nome could computing (computação em nuvens) decolando nas empresas. Que diz: “a partir de qualquer computador e em qualquer lugar, pode-se ter acesso a informações, arquivos e programas num sistema único, independente de plataforma”.

Mas isso, nossas vós já diziam: “Esse menino parece que tá andando nas nuvens”, mal ela sabia que era um pensamento à frente de seu tempo. Hoje, “nossos meninos” vivem conectados nas redes sociais e um pouco “nas nuvens” também, num contexto de saber tudo e de todos ao mesmo tempo.

Olha já!!Nesses lados da Amazônia temos uma ramificação de uma tecnologia que funciona perfeitamente “In the waters of the amazon” (nas águas da Amazônia), através de uma ferramenta em grande abundancia: os barcos motores conhecidos como B/M. Fazendo a comunicação fluir sem nenhuma interferência brusca ou falha. Levando e trazendo nossos recados e todas as informações necessárias para o cotidiano amazônico. A could computing está chegando, mas irá fazer umas paradas.

Então, não despreze nosso meio de comunicação amazônico, os barcos.

 

Read Full Post »

Recebi no e-mail uma reportagem da Amazônia retratada como nunca nas palavras da Magaly, visitante por estes lados do Norte.

Vamos dá uma olhadela!!!!!

www.magaly.com.br

 

 

 

 

Read Full Post »

É o novo longa que estará nas telonas logo mas, dirigido por Beto Brant e Renato Ciesca. “O filme vai conta a história de um fotógrafo insatisfeito com os rumos de sua vida que deixa a metrópole para trás e vai para uma pequena cidade, na floresta amazônica, em busca de material para um novo projeto: um livro composto por fotos de mulheres. A trajetória do personagem Cauby, fotógrafo que se apaixona por Lavínia (Camila Pitanga), mulher fascinante de dupla personalidade (casada com o líder religioso local). Para levar essa história aos cinemas, o diretor Beto Brant, um dos mais talentosos representantes do cinema brasileiro contemporâneo, escolheu a cidade de Santarém como cenário”. Fábio Pena, do Blog da Rede Mocoronga.
As filmagens percorreram alguns locais, bairros e comunidades da Pérola do Tapajós. Na última segunda-feira, o set de gravação alocou-se no bairro do Mapiri e o personagem Cauby gravou uma cena no cenário circense montado pela equipe do Projeto Saúde e Alegria.

Read Full Post »

Older Posts »